segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

A Arte do Encontro

Diz-me como voltar a sentir
Se já nem sei
Como desejar-te
Não me lembro de mim
Não sei de ti
Só quero adormecer no teu sorriso

Diz-me por onde anda este amor
Procuro-o e não o encontro
Os caminhos que percorro
Deixam-me tão cansada
Não sei como chegar a ti

Hoje vou dormir um sono leve
De olhos semi-abertos
Esperarei por ele
Como quem espera por destino incerto

Fala-me dos pingos de chuva
Que me acordam nas madrugadas
Da musica que ouço
Dos bailados entre portas
Sossegados...Extasiados

Fala-me do frio que se intromete
No meu leito quente
Os lençóis de seda
Escorregam no meu corpo
E tu amoleces os gestos
Calas as palavras…

Sem comentários: