terça-feira, 7 de junho de 2011

Forte

(foto D.M.)

Vida na vida
Luz na luz
Nudez plena
No meu corpo
E em todos os poros
Se contradiz

Forte
Este forte
Que não tem farol
E não se vê
A contra-luz

Forte
Tão forte
Este ondular
Um mar presente
No meu cismar

Sem céu
Nem horizonte
Nem alma
Nem um sonho
Que me seduz

Forte
Este forte coabitar
Sem nunca falhar
Nem s'entregar
Ao mesmo forte
No alto mar

4 comentários:

Octavio da Cunha disse...

Poema Forte, como a generalidade dos que escreves.
Muito bom.
E fotografia está simplesmente um espectáculo.

Beijo.

Mª Dolores Marques disse...

OLá Octávio
Boa esta surpresa amigo. Há quanto tempo não passavas por aqui e eu por aí....

Irei ler-te, porque também gosto

Beijinhos

. disse...

A força da tua sensibilidade singular.

Um prazer ler-te.

Bjo.

Mª Dolores Marques disse...

Agradecida meu querido amigo GI
Um beijo para ti