quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Recuso-me a não acreditar


Recuso-me a não acreditar no ser humano, recuso-me consciente de quem temos muito ainda para fazer em prol de um bem maior que é a vida no seu curso lento e sossegado como as águas calmas de um rio...

Recuso-me a não acreditar.

Ler mais:
http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=160050#ixzz14yNCFYWu

1 comentário:

Alberto Moreira Ferreira disse...

Dolores,

Fico feliz que sintas e penses assim

junto a minha à tua voz

Bj
alberto