segunda-feira, 23 de março de 2009

Surfando


Assolam-me ondas de cristais
Sou um equilíbrio forçado
Latejando...
Deslizo por teus ombros
Sugo-te a força das marés
E tu sentes o meu bafo quente

Sou na onda que me quer
Bem ou mal
Não sei!
Mas vou surfando
À luz do sol
Até embocar na noite

Aí...Adormeço na lua
Qual feitiço me toma sua

2 comentários:

ellen disse...

Sempre que venho visitá-la fico fascinada... cada um mais bonito que o outro :)))

parabéns pela sua inovação poética!

Beijinho

Octávio da Cunha disse...

Como as palavras se podem tornar esculturas!
Que linda que está esta!

Beijo

Octávio