sábado, 24 de janeiro de 2009

Feitiços da Lua

Lê-me
Em tom de palavras soltas
Lirismo entrelaçado
E revelo-me...
Em sonhos doces
E feitiços da lua

Nutre-me
Da suavidade terna
De um sorriso aberto
E alongo-me...
Em êxtases noturnos
E salpicos da alma

Vê-me
Um misto continuado
De prazer inacabado
Dá-me...
Um gosto adocicado
Um suor enfeitiçado

4 comentários:

O mar me encanta completamente... disse...

Minha querida, teu poema é quase uma dança de letras e palavras em festa.
Lindo demais!!

Meu carinho, sempre.

Maysha disse...

Obrigada Dolores,fiquei feliz com o prémio que gentilmente me ofereceste. Continuo a ser uma romantica incuravel.

Este poema tem a beleza a que já nos habituaste.

Beijo-te com carinho
Isa

Sonia Schmorantz disse...

Para refletir:
Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...
Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...
E ter paciência para que a vida faça o resto...
Não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo
de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.
(William Shakespeare)

Faça dessa nova semana um novo início rumo à
felicidade.
abraços

CelyLua - O blog das Letras disse...

Lindo poema...Adorei! Parabéns!
Deus te abençoe.
Beijo poético, rsrsrs.
CelyLua