terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Por Ser Natal, Meu Amor

(Foto de minha autoria)

Entrego-me neste sonho inquieto
Para me refugiar na luz
Focando-me nos nutrientes da minh’alma
E vivo assim esta santa obscuridade
Que me prende ao mundo

E canto-te com a mesma lealdade
Com que me inclino sobre a tua imagem
Que de tão bela me faz sorrir na noite
E contar-te em segredo deste Amor
E de mim neste amontoado de versos nus
Num corpo quente a transbordar
Serenando os tempos em que morri
E nasci, quando me entreguei a ti!

Vi-te em reflexos mistos de outrora
E balancei nas suas cores
Ínfimas partículas verde esmeralda
Que meu corpo seduz
Sempre que em Dezembro
Me aproximo de ti, meu Amor
Na proximidade de um momento
Só nosso...

9 comentários:

Sonia Schmorantz disse...

Este ar de dezembro, convida ao amor, à alegria...lindo poema!
beijo

Angela Ladeiro disse...

Passamos pelos mesmos lugares!... não nos encontramos!... O teu poema é muito intenso.
Cheio de amor.
Que o Natal te dê todo o amor do mundo.
Um beijo

Luis F disse...

Um excelente momento... gostei muito de aqui ter passado.

Parabéns

Luis

Vera disse...

Um momento mágico! Não só pelo Natal, mas pelo Amor!

Beijinhos

Sonia Schmorantz disse...

Natal...
É o mês de confraternização Agradecimento pela vida
Bênçãos ao filho de DEUS
União, amor, reflexão!

Que o bom velhinho traga um saco cheinho de paz,
harmonia, fraternidade
Que o gesto de ternura se estenda de várias mãos
Que ao som dos sinos
O amor exploda em toda direção!

FELIZ NATAL!
UM ANO NOVO DE FÉ E SUCESSO!

João Videira Santos disse...

Agradeço e retribuo oa amáveis votos de Boas Festas. Abraço e tudo de bom para 2010.

Maysha disse...

Ola Dolores
Fiquei feliz de ver no meu cantinho.
Desejo-te e à tua familia, um Santo Natal, com Paz e Amor.
Boas Festas
Beijo
Isa

Luis F disse...

"Nasce mais uma vez,
Menino Deus!
Não faltes, que me faltas
Neste inverno gelado
Nasce nu e sagrado
No meu poema,
Se não tens um presépio
Mais agasalhado.
Nasce e fica comigo
Secretamente,
Até que eu, infiel, te denuncie
Aos Herodes do mundo.
Até que eu, incapaz
De me calar,
Devasse os versos e destrua a paz
Que agora sinto, só de te sonhar.
Miguel Torga

Com os votos de um Feliz Natal, o teu amigo

Luis

ellen disse...

Bonito poema dedicado ao Amor!

e ...

venho lhe desejar continuação de BOAS FESTAS e um FELIZ ANO NOVO 2010!
Tudo de bom, com muita paz e muita saúde também... ela é um bem precioso para ajudar à felicidade!

Beijinho para si