quarta-feira, 22 de abril de 2009

Ecos no Templo Sagrado

I - Incensos

…E o ruído alonga-se ao fundo
Há um esboço de sóis dourados
A meus pés…
Encontro no ar ressequido
Um odor d’incensos
A exalar-me os sentidos

Preces e murmúrios
São ecos nas paredes nuas
Que traçam em circulo
Silhuetas de um só corpo

Ouvem-se cânticos primaveris
É o tudo que forma a unidade
Às portas da tríade
De tempos idos
E dos que hão-de vir

Novas cores pintam o céu
São inocências cor de arminho
E uma lágrima que é tudo
Mergulha na pia baptismal
Os olhares misturam-se nas rosas
E as vozes somem-se nos ecos
Fora de tempo…

…E o ruído alonga-se ao fundo
Perco-me nas emoções
Por entre as vestes brancas
Prostradas no chão
E esta dor que me consome o peito…
II -Templo Sagrado

Novos sons pincelam o ar
Ouvem-se os risos das crianças
Elas, têm nos vestidos
A candura dos fios de linho
Eles…nas camisas

O mais pequeno sorri
Mas corre intimidado
Aprendeu a andar há pouco tempo
E não entende que reboliço é este
Encontra-se de frente para o sol
E vê que tudo é tão fácil

E aquelas crianças todas
Que enchiam o largo
Fiquei a olhá-las…
Por me saber também
No meio delas

E o meu xaile de seda
Sobre os ombros traçado
Tem a cor do meu fado
E o ruído alonga-se ao fundo…

Aos beijos e abraços
Seguem-se os olhares cativos
Mas estas crianças não sabem
Quem chega e quem parte
E o sol resguarda-se…
Há um outro templo sagrado
III – Alimento do Corpo e da Alma

E agora o líquido que escorre
Pelos meus lábios
É doce no encontro
Dos vales circundantes
E o ruído alonga-se ao fundo…

Este é outro eco
Qu' emana d' um ventre imaculado
Encontra-se sempre
Quando há sementes vadias
E colheitas tardias
No fim do verão

E os sorrisos das crianças
Ainda lá estão
****************
Inspirado num ritual de baptismo...dedicado à minha família

3 comentários:

O mar me encanta completamente... disse...

Sempre tão profunda e tão encantadora tua escrita,
querida.
Encanta-me sempre com
suas suaves e belas
inspirações.

Beijinho

Glória

Silent Raven disse...

Belo e profundo... Gostei!

Sonia Schmorantz disse...

A amizade é o conforto indescritível de nos sentirmos seguros com uma pessoa, sem ser preciso pesar o que se pensa, nem medir o que se diz.
(George Eliot)

Tenha um final de semana com muito carinho.
Um abraço