sábado, 3 de agosto de 2013

Memória dos dias santos

Pelo que 
já vi
e ouvi
tudo é possível
tudo é visível
na pluralidade
das coisas
tudo se encontra
no acetinado
do ventre

(no centro da pirâmide
tudo se agita
mas tudo se aquieta)

Pelo que
já vi
e senti
tudo é alegórico
até a passagem
do silêncio
se encolhe
num vazio profundo

(no topo da pirâmide
tudo sobe
mas tudo desce)

pelo que
já vi
e antevi
tudo se move
na imobilidade
do tempo
um tudo gélido
travestido 
delinquente
na memória
dos dias
santos

(na base da pirâmide
tudo aquece
mas tudo arrefece)

Pelo que
Já vi
e até desmenti
tudo é nada
nada é tudo
um tudo moribundo
e metafórico
um tudo que acontece
mas que esmorece

(no espaço etéreo da pirâmide
tudo se ilumina
mas tudo se apaga)

por tudo o que já vi
ouvi e senti
e até antevi
os corpos
já estão cansados!

Dolores Marques - ônix/13

1 comentário:

Evanir disse...

Com muitas saudades depois de uma pequena ausência
estou voltando para agradecer seu carinho comigo
eu entendo ,que a amizade é eterna quando somos amigos de verdade.
Nessa ausência pude compriender o quanto
sua presença enche minha vida de esperança.
Esta sendo difícil passar por mais essa fase
da minha vida.
De sorte a minha fé é inabalavel por maior ,
que seja minha luta procuro ser cada dia mais forte.
Eu ainda não sei de onde vem minha força,
mais acredito , que vem do Alto Dos Céus.
Onde as estrelas e os anjos me cobre de paz e de luz
restaurando assim minha vida.
Com muito carinho deixei um premio na postagem
caso gostar leve por favor.
Deus abençoe seu final de semana.
com carinho e minha amizade pra sempre.
Beijos no coração e na sua alma.
Evanir.